Ricardo Correa

Agentes Comunitários X Comissionados

A demissão dos 44 Agentes Comunitários da Saúde de Batatais, na semana passada, nos remete a uma questão para refletirmos sobre a atual gestão do Prefeito Zé Luís.
Sabemos que os agentes foram contratados por meio de Processo Seletivo e para prestação de serviços a título temporário, como foi noticiado no O Jornal na edição de sábado 30/09/17.
Mas o que nos indaga não é propriamente o caráter da contratação, mas sim a eficácia dos trabalhos dos Agentes. O período que se inicia com as próximas estações prenunciam chuvas e muito calor, é sabido que essa combinação é perfeita para a proliferação de insetos e suas consequências. Dengue, Chikungunya, e o terrível Zica adoram essa época, e pagamos um preço muito alto, tanto na saúde afetada de forma grave, quanto nas finanças do Município. As redes públicas de atendimento lotam muito acima da sua capacidade, despesas com medicação, exames, imagens e diagnósticos alteram sobremaneira as já comprometidas finanças públicas.
É notório, desde a escola primária até os discursos e promessas de políticos que a melhor forma de conduzir a Saúde é pela prevenção, muito mais barato e eficaz, além de criar o hábito de vigilância permanente o que proporcionará a erradicação de diversas doenças. Porém, a prática é outra quando se demite os Agentes, eles são da prevenção e do caminho correto para lidarmos com a Saúde Pública, mas aí vem a desculpa que o Tribunal não autoriza a prorrogação, que não tem dinheiro pois o recurso vem do Governo Federal e outras ladainhas mais.
Sabemos que se o Prefeito quiser ele pode manter os Agentes Comunitários, só depende dele, pois no Município a responsabilidade é antes de tudo do Prefeito e se ele está lutando pelo bem estar de sua comunidade, não há nada a temer. Entretanto, falta dinheiro para fazer o pagamento dos Agentes se tiver que custear com recurso próprio, então vem a questão administrativa, por que não demitir uma dezena ou mais de comissionados que contribuem muito menos e ganham muito mais que os Agentes Comunitários?
Administrar é uma questão de priorizar necessidades para Cidade e não manter cabides e penduricalhos nas Secretarias, enquanto a população fica exposta as doenças de verão que sabemos são gravíssimas.